Saiba como se prevenir contra as alergias de outono

Cbd53540-2d78-0137-6d98-6231c35b6685--minified

Começou o outono e enquanto muitos comemoram a chegada de temperaturas mais amenas, outros temem as doenças que podem surgir na estação. Asma, sinusite, bronquite, alergias e resfriados são as patologias mais comuns nessa época do ano. Além da queda de temperatura, o hábito de desengavetar os agasalhos e tirar de cima do armário os cobertores, são fatores de risco para quem tem imunidade mais baixa recorrer aos remédios ou pronto-socorros.

Higienização
Para evitar esse tipo de problema, a dica é investir em uma boa faxina, inclusive higienizando móveis e objetos de uso contínuo. Principalmente aqueles que ficam nos quartos, como bichos de pelúcia, almofadas, cortinas e tapetes.

Foto: Divulgação
Dra. Daniele Canal, sugere que crianças alérgicas tenham acompanhamento médico.
Cuidados com as crianças
Os cuidados com as doenças respiratórias, principalmente entre as crianças, precisam ser redobrados no outono. As alergias tornam-se frequentes e podem ser facilitadoras para o agravamento de outros sintomas e patologias, como a pneumonia.

Entre as doenças que mais levam as crianças ao médico neste período, estão a rinite, asma, tosse e obstrução brônquica, que pioram muito no outono, justamente quando a umidade do ar atinge índices baixíssimos. “Há aumento das queimadas, da temperatura média e da fragilidade da saúde nos extremos da nossa vida. Nos países com clima mais marcado as crises alérgicas sazonais com espirros, obstrução nasal, coriza e tosse são comuns”, explicou a pediatra Daniele Canal Provedel.

Segundo Daniele, é preciso se atentar às mudanças bruscas no clima durante o dia. “Para as crianças que já possuem doenças respiratórias, a prevenção e tratamento desde o início do problema é fundamental. Por isso a importância do acompanhamento médico”.

Dicas
Cuide do ambiente – Evite tapetes, forre a cama, os sofás e as cadeiras, limpe os móveis com pano úmido. Esse controle diminui o risco de alergias respiratórias;

Redobre a higiene – Lave as mãos várias vezes ao dia e evite compartilhar utensílios. Assim, você curte o friozinho sem ficar de cama com uma doença infecciosa;

Está donte? Fique em casa – Está com febre? Manchas vermelhas na pele? Procure um médico e fique em casa. O convívio na escola ou no trabalho aumenta a disseminação do vírus ou bactéria causadores, podendo acometer outras pessoas.

Purificador de ar
Uma outra dica é comprar ou caso tenha, fazer o uso do purificador de ambiente, que além de melhorar a qualidade, também ajuda no controle da sujidade do ar. “Há diferentes motivos que levam a redução de circulação de ar nesta época do ano e uma delas é manter portas e janelas fechadas enquanto chove ou estamos no trabalho, por exemplo. Isso implica diretamente na qualidade do ar dentro do ambiente e, consequentemente, na nossa saúde, por isso escolher um produto de qualidade e investir no purificador ajuda a prevenir as doenças do outono”, explicou Gerson Marçal, CEO em uma empresa de produtos de ambiente.



Outras Notícias


Governo quer salário mínimo de R$ 1.040 para 2020

Senai Cachoeiro lança primeira turma do Curso de Qualificação Confeiteiro

Benefícios do chocolate: como aproveitar a Páscoa sem pagar o alto preço das contraindicações

Brasil é vice campeão mundial em cirurgias cesáreas

Mulher é morta em distrito de Alegre com pedra de 20 quilos na cabeça

Obras em trecho da rodovia do Valão são retomadas

Operação Quimera efetua prisões e afasta secretários em Vargem Alta

Justiça do ES não cumpre leis de prisão domiciliar para presas com filhos

São Crescente, foi martirizado por não negar a Jesus Cristo

Espetáculo da Paixão de Cristo terá duas apresentações em Jaciguá

Defensoria denuncia racionamento de água em presídio de Cachoeiro

Ministério registra aumento do consumo e produção de orgânicos no Brasil

Santo Isidoro, buscava a salvação das almas

Hospital do ES é condenado por dar falso diagnóstico de HIV

CNC projeta alta de 1,5% para as vendas da Páscoa contra 2% de 2018

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.