Como os pais podem ajudar a desenvolver a aprendizagem bilíngue dos filhos

Ensino-bilingue

De acordo com uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Ohio, as crianças que passam mais tempo com os pais têm melhor desempenho escolar. O estudo, divulgado em fevereiro deste ano, analisou cerca de 700 mil crianças israelenses para entender como a ausência ou presença dos pais influencia o resultado de uma prova realizada no Ensino Médio. Aqueles que tiveram acompanhamento da família conseguiram melhor desempenho na avaliação.

Esse efeito é visto também no ensino que envolve mais de um idioma, que ao mesmo tempo que traz diversos benefícios para os alunos, pode representar desafios para os pais ou responsáveis. Erli Dione Weissheimer (Ms. Nina, como é conhecida), coordenadora de Internacionalização, explica que o ensino multi-idiomas amplia o horizonte e as possibilidades de aprendizado dos estudantes. “Mais que aprender inglês, no ensino bilíngue as crianças aprendem em inglês, o que multiplica as possibilidades de compreensão que elas têm do mundo. Especialmente com a internet e o mundo digital, saber um segundo idioma desde cedo abre muitas portas culturalmente e também beneficia o desempenho escolar”.

Os pais ou responsáveis precisam estar preparados para lidar com esse tipo de educação e evolução no desempenho dos filhos. Ms. Nina encoraja os adultos a participarem ativamente das atividades, seja nas lições de casa, seja nos eventos escolares, pois o envolvimento do adulto dá um exemplo positivo à criança. “Em momentos de dificuldade, a criança encontra nos pais o apoio que precisa para evoluir, e por isso é preciso estar à par do que acontece na escola”. Nesse sentido, ter um canal de comunicação com os professores é essencial, para que os pais também tirem suas dúvidas e possam ajudar os filhos quando necessário, explica ela.

Bilíngue dentro de casa

Trazer os dois idiomas para dentro de casa é igualmente importante para as crianças. De acordo com a coordenadora, os alunos não param de aprender quando saem da escola, muito pelo contrário. “O que os alunos aprendem em sala de aula pode ser multiplicado fora da escola, por meio de conversas cotidianas, assistindo a filmes, em viagens e muito mais”, explica Ms. Nina, que complementa: tornar esse aprendizado divertido e natural faz com que as crianças gostem de aprender e qualquer experiência pode se tornar um momento rico de aprendizado e de interação.



Outras Notícias


Casteglione é condenado por contratações irregulares

Estudo mostra que adolescentes de faixas carentes estão mais obesos

Veículos a partir de R$ 2 mil serão leiloados pela Seger neste sábado (13)

Governo vai mudar Mais Médicos de novo, para reincorporar cubanos

Calculo da hidratação: veja o quanto de água é preciso beber no inverno

Sequela de zika em bebê pode surgir após 2 anos

Comissão do Senado aprova meia-entrada para doadores de sangue

Neurocientista brasileira da Rede Sarah recebe prêmio internacional

São Bento

Trânsito muda na região do Parque de Exposições para Festa de Cachoeiro

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Trânsito muda no Centro, neste sábado (29), durante Desfile Cívico Escolar

Mostra fotográfica resgata história da Festa de Cachoeiro

Diogo Nogueira é a atração do dia 29 na Festa de Cachoeiro

Governo vai lançar plano do 'gás mais barato

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.