Governador sanciona lei que exige Cartão de Vacinação do aluno para efetivação de matrícula em escolas no Espírito Santo

Cartao

O governador Paulo Hartung sancionou, nesta quinta-feira (1º), a lei que estabelece a obrigatoriedade de apresentação do Cartão de Vacinação do aluno para matrícula nas escolas das redes pública e privada, em todo o território do Espírito Santo. A lei será publicada no Diário Oficial do Estado (DIO-ES) na próxima segunda-feira (5).

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo, salienta que a escola é um local de formação para todas as áreas da vida e, para formar um cidadão, a saúde é parte importante desse processo, por isso, a Secretaria de Estado da Saúde comemora esta conquista.

“A articulação intersetorial entre Saúde e Educação nas ações de verificação da situação vacinal das crianças e dos adolescentes, bem como a ação nas escolas para orientação de famílias sobre a importância da vacinação e dos cuidados com a saúde proporcionarão resultados efetivos na prevenção das doenças”, avaliou a coordenadora.

A lei, proposta pelo Governo do Estado e aprovada pela Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), exige que todos os alunos com até 18 anos de idade apresentem o Cartão de Vacinação para efetuar matrícula em qualquer escola da rede pública ou da rede particular do Espírito Santo que ofereça educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Conforme explica a Projeto de Lei enviado à Ales, o objetivo da medida é resguardar os direitos fundamentais das crianças e dos adolescentes, dentre os quais a obrigação de promover a vacinação nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias, conforme estabelece o art. 14 do Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA (Lei 8.069/90).

Ainda segundo o texto do Projeto de Lei, a exigência da apresentação do Cartão de Vacinação no ato da matrícula também dará efetividade aos programas de vacinação, que se destinam a preservar o bem comum, sem que se crie com isso qualquer empecilho ao processo de matrícula, visto que este direito é preservado mediante concessão de prazos para regularização das vacinas, assim como é admitida a sua dispensa mediante recomendação médica.



Outras Notícias


Santo Estanislau Kostka

São Josafá, precursor do ecumenismo

Dom Dario Campos é nomeado Arcebispo de Vitória

Padrasto e mãe de criança encontrada morta em Cachoeiro são presos em Vargem Alta

Nutricionista dá dicas para ficar em forma e com saúde no verão

FECIN 2018: Feriado com maratona de filmes no Espírito Santo

Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco

Centro de Saúde agenda atendimentos para evento do Novembro Azul

São Teodoro, um dos grandes soldados mártires para os Orientais

São Deodato - Papa em Roma

Senai Cachoeiro abre 205 vagas em cursos técnicos

São Nuno de Santa Maria

Adolescente é estuprada pelo tio em Cachoeiro

Câncer de boca deve atingir 14,7 mil novos casos no país este ano

São Zacarias e Santa Isabel, os pais de João Batista

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.