Bancários aprovam proposta dos bancos e greve é descartada no ES

Ban

Reunidos em Assembleia Geral Extraordinária, os bancários capixabas aprovaram, nesta semana, as propostas apresentadas pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal (CEF), Banestes e Banco de Desenvolvimento do Estado (Bandes). Assim, está descartada qualquer paralisação ou greve, o que afetaria o atendimento das agências capixabas.

A proposta apresentada pela Fenaban é de reajuste salarial de 5% – aumento real de 1,18% sobre uma inflação do Instituto Nacional de Preços ao Consumidos (INPC) projetada em 3,78% – e garantia de manutenção de boa parte dos direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), válida para os empregados de bancos públicos e privados do Brasil. A Convenção e acordos coletivos específicos terão validade de dois anos.
O diretor do Sindicato dos Bancários do Estado (Sindibancários/ES), Carlos Pereira de Araújo (Carlão), representou os bancários capixabas e a Intersindical no Comando Nacional. Apesar de não concordar com o acordo, o dirigente sindical disse que ficar isolado num movimento grevista apenas localizado no Espírito Santo seria prejudicial para a categoria. “Diante dessa conjuntura difícil, nossa orientação na assembleia foi pela aceitação da proposta da Fenaban”, destacou Carlão.

Também foi aprovada a taxa negocial a ser cobrada dos bancários de 1,5% sobre o salário já reajustado e 1,5% sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Caixa
A votação da proposta do acordo específico da Caixa foi uma das mais acirradas. A proposta foi aprovada por 100 votos favoráveis contra 68 contrários e três abstenções.

Banco do Brasil
Os bancários e bancárias do Banco do Brasil também aprovaram a proposta do acordo específico, que mantém a maioria das cláusulas do atual acordo, mas retorna com o banco de horas, que será optativo.

Banestes
A proposta do Banestes também foi aprovada pelos empregados e empregadas do banco. Desde a primeira negociação, o banco tentou retirar direitos dos bancários. Foi a pressão nas rodadas de negociação que reverteu essa tentativa e garantiu também que permanecesse no acordo um grupo de estudo que irá discutir a forma de contribuição da Banescaixa.

Bandes
Os bancários do Bandes também aprovaram a proposta do banco. Foram três rodadas de negociação realizadas com o banco, que foi o único a assinar o pré-acordo. Além de todas as cláusulas já existentes, o banco propôs um aumento no valor auxílio funeral e das diárias para quem viaja a trabalho. Outra cláusula conquistada foi a garantia do auxílio-refeição para os bancários afastados por auxílio-doença. O banco fez a proposta de alterar a data do pagamento para o dia



Outras Notícias


Governo quer salário mínimo de R$ 1.040 para 2020

Senai Cachoeiro lança primeira turma do Curso de Qualificação Confeiteiro

Benefícios do chocolate: como aproveitar a Páscoa sem pagar o alto preço das contraindicações

Brasil é vice campeão mundial em cirurgias cesáreas

Mulher é morta em distrito de Alegre com pedra de 20 quilos na cabeça

Obras em trecho da rodovia do Valão são retomadas

Operação Quimera efetua prisões e afasta secretários em Vargem Alta

Justiça do ES não cumpre leis de prisão domiciliar para presas com filhos

São Crescente, foi martirizado por não negar a Jesus Cristo

Espetáculo da Paixão de Cristo terá duas apresentações em Jaciguá

Defensoria denuncia racionamento de água em presídio de Cachoeiro

Ministério registra aumento do consumo e produção de orgânicos no Brasil

Santo Isidoro, buscava a salvação das almas

Hospital do ES é condenado por dar falso diagnóstico de HIV

CNC projeta alta de 1,5% para as vendas da Páscoa contra 2% de 2018

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.