Consumo de castanhas e nozes reduz risco de doenças cardiovasculares, afirma estudo

Castanhas

As oleaginosas, como nozes, castanhas, avelãs e amendoins, são bastante consumidas nas festas de fim de ano e dão um toque especial aos cardápios, tanto pelo sabor quanto pela superstição. Reza a lenda que elas trazem sorte e prosperidade. Um novo estudo realizado pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos revelou que os benefícios das oleaginosas vão muito além das datas festivas. Mostrou que o consumo de nozes, castanhas, avelãs e amendoins duas ou mais vezes por semana pode reduzir o risco de doenças cardíacas.

Os resultados da pesquisa, publicada no periódico científico Journal of the American College of Cardiology, mostraram que o risco de uma pessoa que consome as oleaginosas desenvolver doenças cardiovasculares é 15% menor, enquanto a doença arterial coronariana é reduzida em 23%.

Conforme explicou a cardiologista Viviane Coutinho, as oleaginosas são ricas em ácidos graxos insaturados, fibras, minerais e vitaminas. “Em geral, consumir uma pequena porção uma vez ao dia na maioria dos dias da semana já pode levar a um benefício na proteção cardiovascular”, informou.

Os pesquisadores acompanharam cerca de 210 mil pessoas, durante um período de 32 anos, reunindo informações sobre histórico de saúde, estilo de vida, alimentação e doenças com base em questionários feitos a cada dois anos.

A partir dos dados médicos, eles identificaram 14.136 casos de doenças cardiovasculares, assim como 8.390 casos de doença arterial coronariana e 5.910 casos de acidente vascular cerebral (AVC), alguns deles fatais. A dose utilizada no estudo foi 28 gramas, por 5 ou mais vezes na semana.

“O mecanismo do benefício cardiovascular é ainda desconhecido. Não se sabe se há uma ação direta no controle da aterosclerose (doença causadora do infarto e do AVC), ou se foi apenas um achado, pois em geral as pessoas que consomem oleaginosas tendem a ter hábitos de vida mais saudáveis”, afirmou a médica.

Para evitar doenças cardiovasculares, a especialista recomenda outros hábitos benéficos à saúde, como a prática regular de exercícios físicos, não fumar e adotar uma dieta pobre em gorduras.



Outras Notícias


Unidades de saúde estendem horário de atendimento

Médicos alertam sobre superbactéria transmitida sexualmente

Mulher é baleada na cabeça e abdômen

Morador de Itapemirim encontra corpo em rio

Adolescente de 16 anos é detido com drogas e arma em Cachoeiro

Saiba como pedir aposentadoria por idade pela internet ou telefone

Bolsa Família começa a pagar benefício com reajuste

Pagamento da primeira parcela do 13º de aposentados começa em agosto

Brasil tem 677 casos de sarampo confirmados, diz Ministério da Saúde

São Símaco era conciliador, homem de justiça e sinal de paz

Santo Henrique e Santa Cunegundes

Mulher é presa transportando droga nas partes íntimas em Vargem Alta

Câmara aprova gratuidade na conta de luz para famílias de baixa renda

Veículo precisa de autorização do Detran para usar gás. Saiba quais cuidados tomar!

Homem suspeito de matar a esposa é preso em Atílio Vivácqua

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.