Justiça determina que Estado faça exames psiquiátricos de pacientes

Alternative-medicine_2_pt

A juíza Paula Ambrozim de Araújo Mazzei, da Vara da Fazenda Pública Estadual de Vila Velha, determinou que o Estado e o município de Vila Velha façam o agendamento e os examesdos de pacientes que aguardam por atendimento psiquiátrico. Existem pacientes que aguardam consulta por mais de sete meses por uma consulta, sem sucesso.

A magistrada deu prazo máximo de 120 dias para que as consultas sejam agendadas, a contar do dia 2 de maio. De acordo com o processo, o Estado não pode alegar que desconhece a relação de pacientes na lista de espera ou dificuldades de entrar em contato com eles, já que os documentos já são conhecidos do poder público, que os registra quando faz os cadastros dos pacientes.

Além disso, ficou comprovado nos autos que o poder público não vem cumprindo com eficiência o serviço de exame psiquiátrico.

A juíza estipulou multa de R$ 3 mil em caso de descumprimento e, ainda, que seja aplicada multa de R$ 1 mil diretamente ao Secretário de Estado da Saúde, caso seja necessário.

Ela justificou que a multa seria necessária diante do tempo de espera dos pacientes, além de estimular o cumprimento da decisão judicial, não representa medida extrema.



Outras Notícias


Três candidatos concorrem ao título de Cachoeirense Ausente de 2017

Saúde vacina contra febre amarela e influenza em Soturno

Santa Catarina de Sena, servia a Cristo e sua Igreja

Mês de maio terá ações para reduzir mortes no trânsito de Cachoeiro

São Luís Maria Grignion de Montfort, devoto à Virgem Maria

Inscrição de candidatos a Cachoeirense Ausente vai até esta sexta (28)

Ministro do Meio Ambiente anuncia liberação da pesca no País

Tribunal de Justiça afasta Doutor Luciano do cargo por 90 dias

Santa Zita, padroeira das empregadas do lar

Jovem é atingido com vários tiros no bairro Ibitiquara em Cachoeiro

Preço do granito e do mármore sobe no mercado internacional

Campanha de vacinação contra febre aftosa começa nesta segunda-feira

Trabalhadores dos Correios entram em greve por tempo indeterminado

Universidades públicas podem cobrar por cursos de especialização, decide STF

TJES analisa novo pedido de afastamento do prefeito de Itapemirim

D1 Notícias ©2010-2011. Todos direitos reservados.